1 O Oscar, do Internacional, jogou na mesma posição que você durante a excursão da seleção brasileira entre maio e junho pelos Estados Unidos e arrebentou. Você viu? Te assustou?
Vi, lógico. Não me assustou, não. O Oscar é um baita jogador, e a gente pode até jogar junto se isso não criar uma dificuldade para a disposição tática do treinador. A gente joga na mesma posição, mas, quando se tem duas qualidades enormes assim, você pode, sim, juntar as coisas e melhorar ainda mais.

2 Você é tido por muita gente como o camisa 10 da seleção. Você não jogou muito pouco ainda para isso? Sim. Eu não só joguei pouco como me apresentei abaixo da média do que costumo jogar no Santos. Rendi menos do que poderia e sei disso. Eu tenho de evoluir, tenho de fazer excelentes partidas pela seleção brasileira para aí, sim, ter a certeza de que 2014 estará próximo e eu posso ser o camisa 10.

3 Você ficou emocionado quando Dunga o incluiu na lista de espera da Copa de 2010? Tinha esperança de ir? Fiquei emocionado e muito feliz porque estava começando minha carreira e já estava sendo tão pedido pelo povo brasileiro. Fiquei feliz só de estar naquela lista. Tinha um pouco de esperança pelo clima que se criou, todo mundo pedindo o Neymar e o Ganso juntos na seleção, mas infelizmente acabou não rolando.

4 Quem são os seus principais adversários pela vaga na seleção? Todos os jogadores que formam a linha de meio-campo e que podem ter essa função. Se a gente falar em 2014, tem o Kaká, o próprio Ronaldinho Gaúcho, caras que têm história na seleção. O Kaká é a minha grande referência de camisa 10. Eu sou um fã incondicional dele.

5 Kaká, além de ser um grande jogador, é também conhecido por ser evangélico. Você também é evangélico. Dá para ser evangélico e sair com o Neymar? Dá, claro. O Neymar também é evangélico. Você tem de saber os momentos certos para aproveitar e curtir e saber os momentos em que você está na presença de Deus.

6 O Neymar virou um popstar, enquanto você parece ser mais reservado. Dá um ciuminho de vez em quando da atenção que dão a ele? [Risos.] Que nada, o moleque é meu irmão! Acho que ele me ajuda bastante dentro e fora dos gramados. Ele me ajuda a me soltar mais, a ser mais brincalhão, a ser mais divertido. Aprendo muito com ele, e essa dupla ainda vai fazer muito sucesso.

7 Vocês andam juntos fora de campo. Neymar gosta de festa. Você também? Vai para a noite com ele? Não é que ele seja conhecido por gostar de festa. Ele gosta de curtir a vida dele. E às vezes estou com ele, aproveitando, brincando. A gente procura relaxar um pouquinho fora dos gramados. Mas, na noite, não… Quer dizer, na noite, sim, num jantar, num cinema. Balada, não.

8 Qual foi a maior loucura que você já viu uma mulher fazer para tentar agarrar o Neymar? Isso já aconteceu inúmeras vezes, de tirarem a roupa dele, tirarem o boné, puxarem o cabelo dele, muitas coisas. Já tentaram arrancar a roupa dele, mas ele conseguiu se sair bem, conseguiu driblar a moça.

9 E já teve mulher tentando tirar a sua roupa? Já, uma vez, no lançamento da nossa linha de bonecos. Foi em um shopping center, e a gente saiu quase sem roupa. A mulherada avança mesmo.

10 O Santos campeão brasileiro em 2002 tinha Diego e Robinho mais ou menos nas mesmas posições que você e o Neymar. O Robinho se firmou na seleção e jogou duas Copas do Mundo, enquanto o Diego não teve o mesmo êxito. Você tem medo de que essa história se repita com vocês dois? Não tenho, não. Robinho e Diego tiveram a história deles no Santos, e na seleção cada um seguiu os seus passos. O que espero é que eu e o Neymar possamos continuar na seleção essa história bonita que temos aqui. O primeiro objetivo agora é o ouro olímpico.

11 Na final do Mundial de Clubes no ano passado, o Santos levou um baile do Barcelona. Aquilo foi um sinal de que o Campeonato Brasileiro está longe de ser um dos melhores do mundo? Não, acho que simplesmente o Barcelona é a melhor equipe do mundo. Neste ano ele acabou sendo eliminado da Champions League por um descuido, um detalhe na semifinal, o que mostra que o futebol tem muitas surpresas. Mas, na época do Mundial, o Barcelona era muito melhor do que o Santos.

12 Emerson Leão foi o técnico que mandou você de volta às categorias de base. Tinha um gostinho especial enfrentar o São Paulo dirigido por ele? [Risos.] A gente tem de ter um gosto especial de enfrentar o São Paulo sempre, não só por ser um clássico, mas porque a gente vem de uma sequência de vitórias sobre eles em decisões. Mas não só o São Paulo. E, se ele me mandou de volta para a base, foi para me ajudar, para melhorar o meu futebol.

13 Muita gente gostaria de ver o técnico do Santos, Muricy Ramalho, na seleção. Você também? Ele é muito mal-humorado no dia a dia? Quem sabe um dia ele possa ser o treinador, né? Ele já teve uma chance, não deu certo, quem sabe um dia ele possa estar lá. Ele não é nem um pouco mal-humorado. O Muricy é um brincalhão, ele é um tirador de sarro aqui com a gente. Pelo contrário.

14 Todo mundo sabe que você é flamenguista desde criancinha, que a sua família era Flamengo no Pará. Quando vai defender o Mengão? Flamenguista?!? Acho que no Norte e no Nordeste, quando se está por lá ou se tem família por lá, você acaba acompanhando a sua família. Mas eu não sou flamenguista. Nunca fui. Admirava o futebol, mas sou santista.

15 Neymar teve um filho no ano passado, o Davi Lucca, e sua primeira filha está prestes a nascer. Vocês são muito assediados. Ter um filho agora foi uma irresponsabilidade ou algo que você realmente queria? É uma coisa que eu sempre quis na minha vida. Não sei se esse era o momento certo, aconteceu um relacionamento e dele acabou vindo a minha princesa, minha herdeira. O que posso dizer é que estou feliz e quero aproveitar ao máximo ao lado da minha filha.

16 Você disse em uma entrevista: “Ainda bem que não tem homossexual no Santos”. Depois fez questão de explicar que não teve a intenção de ofender ninguém. Você já enfrentou jogador homossexual? Eu falei “ainda bem” porque pode se tornar um pouco chato até para o próprio homossexual presente, mas eu não tenho problema nenhum com isso. Se enfrentei, não sei. Mas, se souber, vou enfrentar de uma forma normal, sem desavença, sem nada, tratando como um adversário que é um companheiro de trabalho.

17 Você já levou cantada de homossexual? Já… Melhor não falar, não, mas já levei.

18 É verdade que você usa hidratante de morango? Uso, não só de morango, de baunilha também, de todo tipo. Eu gosto de creme, gosto de perfume. Sou um cabra meio vaidoso nesse aspecto.

19 Quando você está na piscina ou no mar, quantas vezes já teve de ouvir um piadista dizendo que vai “afogar o ganso”? Pô, não só na piscina e no mar, em qualquer lugar tem essa brincadeira. No restaurante, andando na rua, em qualquer lugar, sempre brincam. As mulheres sempre falam: “Vou afogar o ganso…”

20 E elas costumam ser bem-sucedidas nesse propósito? [Risos.] Não, eu sou bem tranquilo, levo sempre na brincadeira…

Matéria publicada na revista PLAYBOY de julho de 2012.