A PLAYBOY Brasil completa 37 anos no mês de agosto. A revista traz, em sua história, uma série de curiosidades que despertam a curiosidade dos fãs da publicação, originária dos Estados Unidos.

A publicação começou no Brasil em 1975, com o nome de “A revista do Homem”. O período da ditadura não permitia a utilização do famoso coelhinho com gravata na capa ou até mesmo mulheres, como é visto nas bancas hoje em dia. No primeiro ano, nove das 12 capas tinham um casal.

Com o início da abertura política no Brasil, a PLAYBOY foi se soltando. Em abril de 77, o logo oficial foi visto pela primeira vez na capa, que trazia a americana Jill de Vries, ensaio comprado da matriz americana.

O coelho era cada vez mais presente na revista, que deu as verdadeiras caras em julho de 1978, primeira vez que viria com o nome PLAYBOY, além do ensaio da americana  Debra Jo Fondren.

A PLAYBOY iria pagar peitinho na capa pela primeira vez no ano seguinte, em fevereiro. A edição especial de Carnaval trazia a modelo Marisa com os seios à mostra. De lá para cá, 52 seios estamparam o espaço de maior destaque da revista. O último foi da ex-BBB Manu, em setembro de 2002 (considerando que, para pagar peitinho, é necessário mostrar os mamilos).

Betty Faria na PLAYBOY

Primeira famosa


A primeira atriz a sair na PLAYBOY foi Betty Faria, em agosto de 1978. Ela fez um segundo ensaio, em outubro de 84, e abriu precedentes para outras famosas mostrarem o melhor de seu “talento” nas páginas da revista.

Hortência na PLAYBOY

Batendo um bolão

A jogadora de basquete Hortência foi a pioneira nos esportes a fazer um ensaio para a PLAYBOY, em fevereiro de 1988.

Isso é reality

Leka na PLAYBOY

Alguns gostam, outros odeiam, mas depois da criação do Big Brother Brasil, em 2002, as gatas do reality show começaram a aparecer com frequência na PLAYBOY. A primeira delas foi Leka, em maio de 2002. As BBBs apareceram na revista 30 vezes na posição de maior destaque.

Entretanto, o primeiro reality show que colocou uma mulher na capa da PLAYBOY foi o No Limite, da TV Globo, com Andréa Baptista, em outubro de 2000. A triatleta Hérica também apareceu nua depois de fama neste programa, em fevereiro de 2002.