Ao longo dos séculos diversos mitos foram criados em torno da masturbação. Mas como se sabe ninguém até hoje viu, de fato, pelos crescerem nas mãos. Ao contrário, estudos recentes formulados por centros de pesquisa de todo o mundo têm comprovado que o prazer solitário é benéfico para a saúde do homem.

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de São Paulo (USP) comprovou que a masturbação é um verdadeiro alívio para quem sobre da síndrome das perinas inquietas (SPI). O problema, dizem os pesquisadores, é causado por um distúrbio neurológio que impossibilita a pessoa de manter as pernas paradas. A SPI pode até causar sensações mais desagradáveis como formigamento, dor e coceira.

O principal causador da SPI é o desequilíbrio no nível de dopamina, neurotransmissor responsável pelo prazer. E aí nada melhor que atingir o orgasmo, claro. Tudo porque gozar proporciona uma das maiores explosões naturais de dopamina possíveis para os homens, suficientes para garantir a quem tem distúrbio uma noite inteira de sono e com as pernas imóveis! É a solução do problema na palma da sua mão.

Conteúdo ALFA